Parto Humanizado: como isso acontece ?

Tempo de leitura: 5 minutos

O parto humanizado funciona e com isso é mais uma concepção do que um método. Dessa forma, para a mulher é fundamental o nascimento de seu filho. Suas decisões são respeitadas. Ela consulta com profissionais para saber como funiona o parto humanizado. Medicamentos só são usados ​​se necessário.

Em suma, um parto humanizado é considerado um processo fisiológico normal. Portanto, a intervenção raramente é necessária. E como funciona :

Será Que o Meu Bebê Está Se Desenvolvendo Bem ?

Veja a Resposta Aqui

Assim sendo, se você conhecer um pouco mais sobre o parto humanizado, você pode tomar uma decisão bem fundamentada para o nascimento de seu filho. Foi pensando nisso que preparamos o artigo de hoje sobre o parto humanizado e como funciona.  Confira!

image 17 1 - Parto Humanizado: como isso acontece ?
Parto Humanizado

Como funciona um parto humanizado?

Não tem regra nem definição. O parto humanizado é tudo o que é parto natural, contato com a pele, mãe com o bebê, um mais próximo do outro, o mais naturalmente possível, sem intervenção desnecessária, como cortar o períneo, por exemplo.

Entretanto, em função da desinformação, muitas mulheres desconhecem o parto humanizado. Às vezes, quando falam de parto humanizado, há a imagem do parto domiciliar ou do parto dentro da água.

Mas o parto humanizado pode ocorrer em uma “maternidade”, com um local especialmente preparado para o conforto da mãe e do bebê.

Em suma, com o trabalho humanizado, toda a fisiologia do processo de gravidez e parto deve ser respeitada.

O cuidado começa no pré-natal.

Quando é avaliado a saúde da gestante e a preparamos emocionalmente para  a experiência de  dar à luz e assumir seu novo papel de mãe.

Assim sendo, a mãe deve ter apoio físico e emocional suficiente da equipe obstétrica, respeito pela sua privacidade. 

Dar tempo  para a gestante trabalhar naturalmente.

Evitando que a chegada do bebê seja prematura, ou seja, antes da 39ª semana, e, além disso, respeitando o ritmo de cada parto.

image 18 1 - Parto Humanizado: como isso acontece ?
Saiba mais sobre Engravidar

QUER SABER MAIS SOBRE PARTO PREMATURO ? CLIQUE AQUI

Na 41ª semana, apesar de uma gravidez saudável, o monitoramento dos distúrbios fetais deve ser feito com maior frequência para evitar complicações  do envelhecimento placentário.  

Mas por outro lado o distúrbios fetais deve ser feito com maior frequência para evitar complicações posteriores do envelhecimento placentário.  

Além disso, uma cesariana só pode ser realizada se houver uma indicação médica  no momento do despejo.

Seja para evitar que ele se estique ou para facilitar a conclusão da manobra obstétrica necessária.

Portanto, o parto humanizado é para o bom caminho da obstetrícia, com a intenção de “melhorar” o que a natureza faz.

Enquanto isso, certamente, para aliviar a dor, a anestesia pode ser usada em um parto humanizado em ambiente hospitalar, mas a prática não pode ser liberal, incluindo o desejo da mulher, se esse recurso não for estritamente necessário.

É preferível usar métodos não-invasivos,  “naturais”, como banhos aquecidos.

Massagens locais e técnicas de relaxamento fisioterapêutico, se não funcionarem, introduzir drogas que aliviem a dor.

A anestesia raquidiana ou, preferencialmente, peridural, tem o seu lugar se houver uma indicação médica ou quando outros meios forem incapazes de dar conforto adequado à mulher, permitindo que ela experimente a alegria da experiência do parto.

BAIXE O SEU E-BOOK INTEIRAMENTE GRÁTIS SOBRE GUIA DA GESTAÇÃO POR TRIMESTRE

Qual é a diferença entre nascimento normal e o parto humanizado?

Conceitualmente, “parto normal” é o parto vaginal tradicional que é apoiado em um ambiente hospitalar, no qual todos os procedimentos e intervenções são usados ​​como um procedimento “rotineiro”.

Entre estes métodos estão a raspagem sistemática dos pelos pubianos (depilação), uso de cateteres urinários antes do enema, turno de intervenção de punção venosa permanente, entre outros.

A mulher geralmente permanece com o abdome na cama ou na mesa de parto, pernas levantadas e apoiadas nas perneiras, incapaz de andar ou de tomar posições que pareçam mais confortáveis ​​e facilitar o parto.

Além disso, a sala de cirurgia tem ar condicionado e iluminação excessiva, a ausência de um atendente e a falta de privacidade, “esterilizando” o clima emocional correto naquele momento muito importante.

No período mais avançado de trabalho, mesmo agora absolutamente contra-indicado, a manobra de Kristeller ainda é usada quando um dos membros da equipe faz compressão intensa do sistema do útero em um esforço para “ajudar” a contração uterina.

O chamado “parto normal” não é mais um evento fisiológico e ocorre sob um grande número de interferências, como as citadas acima, embora muitas delas já tenham sido reconhecidas como desnecessárias ou mesmo nocivas pela Organização Mundial da Saúde (OMS).

Neste sentido, humanizar o parto é um conjunto de comportamentos e procedimentos que promovem o parto e o nascimento saudável porque respeita o processo natural e evita comportamentos desnecessários ou de risco para a mãe e o bebê.

Além disso, devemos também estabelecer e diferenciar o que é o parto humanizado do ponto de vista da mãe, qual é a humanização do nascimento do bebê.

Em suma, para ele, o parto humanizado implica comportamento delicado e não agressivo, quando você chega ao seu “mundo exterior” em um ambiente, quente, aproveitando o tempo necessário para cortar o cordão umbilical para aprender a respirar com os pulmões e se adaptar às novas condições no mundo.

image 19 1 - Parto Humanizado: como isso acontece ?
Parto Humanizado

Nossos Artigos são coletados por profissionais da Área de Saúde.

E se você gostou do nosso artigo de hoje sobre o parto humanizado, então continue em nosso site e confira muito mais.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *